Ciclo Mestrual x Rendimento Esportivo

Categoria: Treinamento Data de postagem: 9 de agosto de 2019

Quando se trabalha com alta performance, é preciso entender qualquer 0,01% pode diferenciar o primeiro do segundo colocado. Vai chegar um momento que quem erra menos, vence!

A fisiologia esportiva busca entender as respostas do corpo ao treinamento. Diversas vezes, essa resposta se torna pouco eficiente devido ao sistema imunológico, cansaço, má ou má periodização… No caso da mulher, essas resposta são sentidas todo mês!
O ciclo menstrual tem sua divisão em fases folicular e lútea. •A fase folicular pode ser dividida em duas subfases, a fase folicular inicial, em que as concentrações de estrógenos e progesterona são baixas, e o meio da fase folicular, em que a concentrações de estrógenos estão elevadas, independentemente da progesterona. •A fase lútea tem tipicamente concentrações elevadas de estrógenos e progesterona.⠀


A variação hormonal derivado desse ciclo impacto nas valências físicas.
O estrógeno ele se eleva no quinto dia pós menstruação e acontece o seu pico +- no 15° dia. A ciência já sabe que esse hormônio está ligado ao crescimento muscular e ganhos de força.⠀

Estudo norte americano em 17, avaliou nove atletas profissionais de futebol feminino, as quais tinham ciclos regulares e não usavam métodos contraceptivos hormonais, com uma série de testes de performance física em duas fases distintas do ciclo menstrual: fase folicular inicial e meio da fase lútea. O estudo demonstrou que as atletas têm capacidade reduzida de exercícios de endurance (treino aeróbico) durante a fase lútea comparado à fase folicular. ⠀

Então, pode-se entender que a fase folicular e o começo da fase lútea são os períodos que a atleta está mais apta para treinos mais pesados, e diferenças de performance devem levar em consideração a fase do ciclo.⠀ Resumo da história: os dias que antecedem e um pouco depois da menstruação são os que apresentaram menor rendimento! É o período que deve ser reduzido o volume de treino, principalmente.

Compartilhe esta postagem